Início seta A Arte na História seta Idade Moderna seta Cubismo
 
Menu Principal
 
   
   
 
     
 
Cubismo PDF Imprimir E-mail

          Primeiro estilo de arte abstrata do século XX cujo período mais importante do estilo é de 1907 a 1914.
          As primeiras obras verdadeiramente cubistas são aquelas em que pessoas, paisagens e objetos são representados por sólidos multilaterais. Seus originadores foram Pablo Picasso e Georges Braque.
          Este estilo é marcado pelo intelectualismo e irrealismo, sendo  racional ao aplicar conhecimentos científicos de espaço e tempo. O movimento é a grande perseguição do cubismo, que procura situar a forma no espaço sem empregar processos perspectivos. Se caracteriza por uma composição bidimensional, onde a profundidade é conseguida pela superposição dos planos no espaço. A obra “Les Demoiselles d’Avignon” é considerada a primeira obra cubista criada por Picasso.

O Cubismo se divide conforme os períodos:

  • Período Analítico ou Pré-cubista (1911)

 

          O Cubismo Analítico introduziu um processo artístico que era  ao mesmo tempo, destrutivo e recreativo. O artista decompõe a forma em partes, registrando todos os seus elementos, em planos sucessivos e superpostos. O que eles procuram é a visão do espectador, examinando-a em todos os ângulos em um mesmo momento, é como se quem observa estivesse girando ao redor da figura. Assim, a superposição de formas, criando vários planos, em movimentos simultâneos, coloca na pintura a representação do tempo. É criado no cubismo, neste momento, a quarta dimensão, que é o tempo na obra de arte.
          Os cubistas aproveitaram um limitado número de objetos e destruíram-lhe a integridade individual.  Nota-se em certas obras a influencia da arte ibérica (esculturas) e africana (máscaras).

  • Cubismo Hermético (fechado) (1911)

 

          Tipo de abstração mais decisiva, em que o padrão global se torna mais importante  e os objetos representados são em grande parte ou totalmente indecifráveis. Neste período a cor encontrava-se quase totalmente ausente das obras, que são essencialmente monocromáticas, cinzentas, azuis ou castanhas e brancas.
          Utilizam colagens de letras, números, jornal e outros elementos e símbolos da vida diária e a obra assim se afasta da figura humana.

  • Cubismo Sintético (resumido)

 

          Fase final do cubismo onde a cor reaparece e as decomposições das formas estão menos fragmentadas, embora reunidas formam uma síntese de elementos, que continuam geometrizados, afastados da aparência natural.
          A figura é dividida em planos, segmentos e zonas de cor, dentro de uma escala tonal. O movimento e a simultaneidade perdem seus valores neste período. A figura é vista, geralmente, de um ângulo apenas. Nesta fase, as formas se tornam mais decorativas e mais ricas em cores, em contraste com o analítico.